Aviso aos navegantes:

"Aqui a casa é ventilada, o coração é quente e as vontades têm a temperatura exata para os sonhos."
Fique à vontade, leve um pouco de mim, deixe um pouco de você. Comente!

Lírica nº 46

Tocado de ventos,
carregado de estranhas eletricidades,
me aproximo de ti, como uma nuvem ...

De repente
desço como uma chuva
para intumescer os córregos e as fontes
e despertar a terra ...

(J. G. de Araújo Jorge)

Iluminações de Rubem Alves


" As lâmpadas valem pelas cenas que iluminam. As inteligências valem pelas cenas que iluminam. Há inteligências de QI 200 que só iluminam esgotos e cemitérios. E há inteligências modestas, como se fossem nada mais que a chama de uma vela, que iluminam o rosto de crianças e jardins. A inteligência pode estar a serviço da morte ou da vida. A inteligência, pobrezinha, não tem o poder para decidir o que iluminar. Ela é mandada. Só lhe compete obedecer. 
As ordens vêm de outro lugar. Do coração. Por isso é mais importante educar o coração que fazer musculação na inteligência. Eu prefiro as inteligências que iluminam a vida, por modestas que sejam." (Rubem Alves)
 

Eternidade ...

"Eternidade não é o tempo sem fim.
Tempo sem fim é insuportável.
(...) Beleza e morte sempre andam de mãos dadas.
Eternidade é o tempo completo, esse tempo do qual a gente diz:
"Valeu a pena."
Compreendi, então que a vida não é uma sonata que,
para realizar a sua beleza, tem que ser tocada até o fim.
Dei-me conta, ao contrário, de que a vida é um álbum de minissonatas.
Cada momento de beleza vivido e amado, por mais efêmero que seja,
é uma experiência completa que está destinada à eternidade.
Um único momento de beleza e amor justifica uma vida inteira."
 
(Eterno e amado Rubem Alves)

Amor ... doce sabor...

  

E nunca chegamos ao fim da taça,
por mais que a esvaziemos.

Agora,
sei que isto é amor ...

(J. G. de Araújo Jorge)