Aviso aos navegantes:

"Aqui a casa é ventilada, o coração é quente e as vontades têm a temperatura exata para os sonhos."
Fique à vontade, leve um pouco de mim, deixe um pouco de você. Comente!

Voando em pleno outono... sou pássaro ... no pé do vento!

Sou um pássaro no pé do vento
Que vai voando a esmo em plena primavera
Cantando eu vivo em movimento
E sem ser mais o mesmo
Ainda sou quem era
A gente vive a história,
A gente vive a gente!

(Maria Gadu)

Por amor... com muito amor... em cada vão momento!



Por amor, você empresta suas coisas, dá o seu tempo, é honesto nas suas respostas, cuida para não ofender, abraça causas que não são suas, entra numas roubadas, compreende alguns sumiços - mas liga quando o sumiço é exagerado.

(MARTHA MEDEIROS )

Profundidade e sinceridade... é como sei amar! (N) 24.4.13


Não gosto de nada que é raso, de água pela canela. Ou mergulho até encontrar o reino submerso de Atlântida, ou fico à margem, espiando de fora. Não consigo gostar mais ou menos das pessoas, e não quero essa condescendência comigo também.


Martha Medeiros

Intimidade é união sincera! (N)


Intimidade não se externa, não se divulga, não se oferece na internet. 
É nosso bem mais secreto, é onde guardamos a chave do nosso mistério, das nossas dores, das nossas dúvidas, da nossa emoção genuína. 
Não se compartilha isso com outra pessoa se ela não tiver sensibilidade suficiente para nos ouvir e entender, para nos aceitar e nos acrescentar, para nos respeitar e ofertar em troca sua própria intimidade, selando a partir daí um tipo de pacto que beira o sublime. 
Intimidade é quando duas pessoas, mesmo distantes em espaço, estão profundamente unidas porque se reconhecem cúmplices, não competem pela razão.


Invadir a privacidade alheia é moleza, basta um torpedo, um telefonema, um encontro. Mas ter acesso ao mundo interno que o outro habita e sentir-se à vontade nesse mundo é que torna tudo mais raro, mais mágico e mais eterno.

(Falsa intimidade-Martha Medeiros)

Beijo de alma! (N)


”O primeiro beijo, começa pelo olhar 

que relembra a eternidade da alma que 

está presente, quando você olha profundamente

você não chama o corpo, você convida a alma. ”

Rhenan Carvalho

Amante do Risco e do Instável... vivo no limite da coragem!(N) 13/4/13

Cruciais e deliciosos, estes momentos que atravesso e que hoje me tocam docemente. 
A vida encontra-me agora voando no limite da coragem. 
Minha profissão é perigosa: Sou amante do Risco e do Instável, do Incerto e da Surpresa. 
Entre um largo muro de cimento preso ao chão e a corda bamba de seda à beira do abismo — opto por esta, sempre. 
Sou um trapezista maluco no escandaloso Circo da Emoção. 
Todos os meus saltos são mortais, alegres e profundos. 
Eu viro a lona azul do céu que me descobre pelo avesso.
 Meu coração não tem juízo... 
Como poeta libertário, seria pouco não fosse assim.
 Porque não tenho razões para ser de outra forma. 
Se posso ser tudo, não preciso ser médio nem comedido — e não quero ser nada além de mim
 Amo a Liberdade como se não pudesse amar outra coisa. 
Não consigo mais viver em conta-gotas: eu agora só vivo aos borbotões.



(Edson Marques)

Retrato de mim ... por Martha Medeiros (N)


Se sinto, preciso falar,
se me incomoda 
tenho que questionar.
Mal interpretada costumo ser
mas o que posso fazer
quando preciso dizer
o que vai dentro do meu coração...

Martha Medeiros

Não abro mão... nunca! (N)


Não abro mão de laços afetivos, a vida seria muito árida
sem amor. Desertos são fascinantes, mas não os emocionais.

(Um lugar na janela - Martha Medeiros)

Verdade universal por uma mulher! (N)


É preciso reconhecer uma verdade universal: mulher é chata. É gostosa, é querida, é sensível, é eficiente, mas é chata. Me incluo. Só que a tendência é perdermos a chatice com o passar dos anos.

(Martha Medeiros )

Maturidade e ganhos reais! (N)


A maturidade traz ganhos reais. A ansiedade diminui, a teatralidade também: já não vemos sentido em agradar a todos, a opinião alheia deixa de nos influenciar. Que sociedade, que nada. Não é ela que banca suas ideias, não é ela que enxuga suas lágrimas, não é ela que conhece suas carências. Você passa, finalmente, a ser dona do seu desejo. Não é pouca coisa.

Martha Medeiros

Viver é rasgar-se e remendar-se ...


A gente descobre que fazer a coisa certa é sempre um ato revolucionário. Que a vida não oferece opção: ou você segue, ou você segue. Que a pior maneira de avaliar a si mesmo é se comparando com os demais. Que a verdadeira paz é aquela que nasce da verdade. E que harmonizar o que pensamos, sentimos e fazemos é um desafio que leva uma vida.

Martha Medeiros


Lucidez comprometida com a verdade! (N) 09/4/13


Em tempos insanos, de tanta gente maluca por vaidade, maluca por juventude, maluca por dinheiro, maluca por poder, os lúcidos destacam-se pela raridade. São aqueles que não inventam personagens de si mesmos, não se trapaceiam, não criam fantasias, ao contrário: se comprometem com a verdade.

Martha Medeiros

Ressalvas ao apego.... Martha Medeiros


Dizem alguns filósofos e também os budistas: o apego é a causa de todas as nossas dores emocionais. Concordo, mas faço ressalvas. 
O apego também provoca inúmeras alegrias e satisfações. 
Não faz sentido evitar filhos, paixões e amizades a fim de se proteger de tristezas, preocupações e frustrações.  
Passar uma vida inteira desapegada das pessoas seria entregar-se ao vazio existencial.

Martha Medeiros

Reflexões... (N)


Em aprendizado contínuo... e feliz! (N)


Amor e bem... simples assim!


Natureza em ação! (N)


Nasci assim... encantada pela vida... não tenho medo! 08.4.13

"Sigo à risca. Me descuido e vou… Quebro a cara. Quebro o coração. 
Tropeço em mim. Me atolo nos cinco sentidos.
Viver não é perigoso? Então, com sua licença! Não tenho medo. 
Nasci assim. Encantado pela vida. O sertão é dentro da gente.
Ah, como não? Aqui tudo é achado. Somos ferro e fogo. Perigo nunca falta! 
Sertão é igual coração. Se quiser, que venha armado! 
Tudo é igual. Aqui se vive. Aqui se morre. Dentro e fora da gente. 
Confusão demais em grande demasiado sossego."

Guimarães Rosa



A única coisa que conta é a vontade de FELICIDADE! (N) 04.4.13








"É muito tênue a linha que separa o 'não me importar' com o 'não absorver'.
O 'ser alienando' com o 'ser seletivo'. 
A vida adulta traz coisas lindas, diferentes sensações e novas alegrias, mas
junto com ela vêm á tona alguns sentimentos nem tão bons assim.
As coisas têm um peso diferente e a lucidez faz com que os medos se alojem
com mais facilidade. A máscara da inocência que tapava os olhos cai 
e a gente percebe que o buraco é mais embaixo e que é preciso
cuidado para não cair nele.
Ouvir e não guardar, saber e não carregar, sentir e não absorver.
Vejo hoje que um dos grandes desafios do cotidiano é presenciar os fatos sem trazê-los
pra rotina. Sem sair por aí atraindo com um imã tudo que acontece de ruim.
Percebo o quão importante é filtrar, abandonar o que não é possível digerir e deixar só
aquilo que for puro. 
Ás vezes deixar pra lá é conservar o que há de bom aqui"

Fernanda Gaona